PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Quinta-feira, 15 de novembro de 2018 - 20h44
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2018
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Caderno Bichos

Doença ou personalidade?

Excesso de carência pode ser polifagia

(Texto: Suzana Sakai/NB |Fotos: Divulgação)

Eles comem muito rápido, querem os brinquedos só para eles e pedem atenção o tempo todo. Se você considera a carência de seu animal exagerada, fique de olho, ele pode estar com polifagia.

Apesar do comportamento anormal dos animais, a polifagia não é considerada uma enfermidade, como explica o veterinário Alberto Soiti Yoshida.

“A polifagia em si, não é uma doença. É mais caracterizada como um traço de personalidade. O animal polifágico quer sempre chamar a atenção, e, geralmente, é extremamente competitivo”, diz Yoshida.

Características

Os animais polifágicos têm uma preocupação constante em pedir carinho e receber a atenção do dono. Muitos desses animais chegam a desenvolver uma espécie de bulimia. Eles comem rápido, compulsivamente e depois colocam tudo para fora. “Ele sente a necessidade de correr e comer antes que os demais”, afirma Yoshida.

Dois são demais

Geralmente, os animais que desenvolvem polifagia são aqueles cujo dono possuem mais de um bicho de estimação. O animal que é sozinho, em tese, não necessita competir pela atenção.

“Quanto mais animais em casa, maior a probabilidade de o proprietário ter um dos animais polifágicos”, explica Yoshida.

A veterinária Kátia Aiello esclarece que os animais com polifagia querem impor sua posição.

“Caso um cão seja muito dominante e apareça outro cão na casa, ele pode vir a querer comer sua comida e a do outro, mas esse comportamento é meramente para estabelecer a hierarquia na casa e não por necessidade de armazenar o alimento no seu organismo”, diz Kátia.

(*Colaboração Érika Horigoshi)

 
Amenize o problema

A polifagia pode ser amenizada e até mesmo revertida. Mas é preciso que o dono modifique algumas atitudes na rotina do animal.

“A comida precisa ser racionada. O dono também precisa saber qual é o cão alfa (dominante) e qual é o submisso. Estabelecendo os papéis nessa matilha de dois ou mais, o dono deve dar sempre a comida primeiro para o líder. Tudo o que for dividido entre os animais deve ser dado primeiro ao alfa. Dessa forma, o animal dominante não precisará a todo momento conquistar e lutar pelo seu lugar na matilha e não ficará ansioso”, conta Kátia.

Segundo a veterinária, é preciso ainda substituir a comida por brincadeiras. Uma boa dica é colocar a comida dentro de brinquedos que são furados no meio, para dificultar a conquista da comida.

Passeios e atividades físicas também são bem vindos.

 Pets do Leitor
 Arquivo: Pets
• Dia Mundial do Gato: veja como cuidar dos bichanos
• Saiba tudo sobre as vacinas
• Cuidados: Top 5 de verão
• Brincadeira que faz bem
• Esquilo da Mongólia
• Dia de banho!
• Atendimento de emergência
• Na hora da compra
• O melhor hotel para seu amigo
• Mais do que um bom amigo
• Adotar é tudo de bom!
• Alimentação para Aves: Balanceada e variada
• Independentes e bem nutridos
• Cuide bem da refeição do seu cachorro
• Evite as doenças de verão
• Câncer: diagnósticos e tratamento
• Tá nervoso? Vai brincar!
• Atenção com as unhas!
• Medicamento na medida certa
• Jabutis são animais tímidos e dóceis
• Um olhar esbranquiçado
• Calopsitas: Dócil e divertida
• Ferrets: Amistosos e brincalhões
• Animais idosos
• Diabetes?
• “Castrei, e agora?”
• Vermífugo: um importante aliado
• Iguana: Exótica e exigente
• Doenças do homem em animais de estimação
• Terapia comportamental
• Um pássaro do barulho
• “Cadê meu filhotinho?”
• Programa de adoção
• Florais para eles também!
• Um problema sazonal
• Top 5 de escovação
• Filhotes, filhotes, filhotes!
• Um coelho em sua vida
• “Que coceirinha...”
• Doença ou personalidade?
• Um peixe bom de briga
• Anticoncepcional: Problema ou solução?
• Meu pintinho amarelinho
• Cachorro Bem-Educado
• Farmácia Pet
• Adorável roedor
• Um amor de bicho
• Pet moderno

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo