PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Quinta-feira, 15 de novembro de 2018 - 20h44
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2018
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos



O melhor hotel para seu amigo

Higiene, segurança e presença de profissionais especializados
devem ser observados na hora de escolher a hospedagem
 

Levar os pertences do animal para o hotel também é uma forma de promover seu aconchego fora de casa

(Reportagem: Suzana Sakai| Fotos: Divulgação e Arquivo Pessoal)

Feriado prolongado. É hora de arrumar as malas e pegar a estrada. Só há um pequeno problema: o que fazer com o pet? Infelizmente, nem sempre dá para incluir o bichinho em uma viagem, muito menos encontrar quem possa cuidar dele durante esse período. Diante desse impasse, muitos donos optam por hospedar seus animais em hotéis próprios para eles.

Até aí, nenhum problema. No entanto, assim como planeja a sua viagem, é importante programar a estadia do seu bichinho. “O principal cuidado é procurar o local com bastante antecedência. Ir, conhecer o ambiente, conversar com o proprietário do hotel, antecipar e resolver todas as suas dúvidas antes de decidir. Aconselho nunca fechar tudo pela internet, ou mesmo pelo telefone. Visite sempre! E, se puder, colha informações de quem já utilizou os serviços”, alerta a veterinária Daniella Casanova.

De olho no hotel

Visitar o estabelecimento antes de hospedar o pet é importante para certificar-se de que o animal estará em um ambiente seguro e aconchegante. “Pode-se visitar os pet-hotéis para observar as condições de higiene, acomodações individuais e com espaço adequado para cada animal. Também deve ser observado se não há perigo de se misturarem, de fuga, brigas ou de se machucarem”, orienta a veterinária Gabrielle Fujiko Knorst.

Os canis devem ser arejados e o estabelecimento deve contar com especialistas disponíveis 24 horas por dia. “O proprietário do animal deve indagar acerca de passeios diários, quantidades de animais por canil e monitoramento dos animais hospedados. Sempre é necessário o questionamento sobre a existência de um médico veterinário responsável pelo local”, afirma a supervisora clínica do Hospital Veterinário da Anhanguera de Leme, Andrea Chanquetti.

Outro ponto importante é observar como a equipe do hotel lida com os animais hospedados. “Deve-se sempre buscar informações de quem vai cuidar do seu animal, como são os procedimentos de cuidados com os animais, se a pessoa que lida com eles realmente tem habilidade para tal, pois, na apresentação, tudo são mil maravilhas, mas, às vezes, na prática, isso acaba não existindo”, ressalta o veterinário da clínica Med Dog, Alexandre Satoshi Sano.

Prepare o seu animal

Eleito o hotel, é hora de preparar o bichinho para a estadia longe do dono e de seu ambiente doméstico. Em primeiro lugar, é preciso deixar as vacinas em dia e fazer a prevenção aos ectoparasitas. Outro ponto importante é procurar formas de aliviar a angústia do pet. “O proprietário deve falar com seu animalzinho, explicando que vai sair e não poderá levá-lo, mas logo voltará, ele vai entender”, recomenda Gabrielle.

Levar a cama, o cobertor e os brinquedos do animal para o estabelecimento é uma boa forma de promover a sensação de aconchego fora de casa. “Também é preciso atenção quanto à alimentação do animal, para não ser modificada. O ideal é que o próprio dono leve sua ração e as vasilhas de seu animal”, complementa Andrea.

O tempo em que o animal irá permanecer no hotel não é predeterminado. Porém, deve ser o mínimo possível. “Por mais cuidados que se tenha, o animal não estará no seu ambiente e vai sentir falta do seu cantinho e do seu dono”, ressalta a veterinária da Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo (Facis), Ana Torro.

 

Proibido para eles
Antes de sair em busca de um hotel para pet, é preciso saber se o seu animal tem condições de ficar hospedado longe do ambiente doméstico. Para isso, é preciso observar a personalidade do bicho. “Não se deve hospedar animal muito arisco, que tenha medo de sair de casa ou de pessoas estranhas, ou animal que odeie ficar sozinho e deteste outros animais. Sempre há algum estresse que pode desequilibrar o animal e trazer algum problema físico ou psicológico”, explica a veterinária da Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo (Facis), Ana Torro.

Recém-nascidos ou portadores de necessidades especiais também devem evitar a hospedagem nesses estabelecimentos. “No caso de filhotes, devido à vulnerabilidade do sistema imune, e, no caso dos portadores de necessidades especiais, devido à alguma doença ou dificuldades de locomoção e alimentação, necessitando que o veterinário responsável certifique-se do problema e o trate da mesma forma”, orienta a supervisora clínica do Hospital Veterinário da Anhanguera de Leme, Andrea Chanquetti.


Serviço
• Dr. Alexandre Satoshi Sano – Veterinário da Med Dog (www.meddog.com.br)
• Dra. Ana Torro – Veterinária da Facis (http://www.facis.edu.br)
• Dra. Daniella Casanova – dradanicasanova@yahoo.com.br
• Dra. Gabrielle Fujiko Knorst – gabiknorst@uol.com.br
 Pets do Leitor
 Arquivo: Pets
• Dia Mundial do Gato: veja como cuidar dos bichanos
• Saiba tudo sobre as vacinas
• Cuidados: Top 5 de verão
• Brincadeira que faz bem
• Esquilo da Mongólia
• Dia de banho!
• Atendimento de emergência
• Na hora da compra
• O melhor hotel para seu amigo
• Mais do que um bom amigo
• Adotar é tudo de bom!
• Alimentação para Aves: Balanceada e variada
• Independentes e bem nutridos
• Cuide bem da refeição do seu cachorro
• Evite as doenças de verão
• Câncer: diagnósticos e tratamento
• Tá nervoso? Vai brincar!
• Atenção com as unhas!
• Medicamento na medida certa
• Jabutis são animais tímidos e dóceis
• Um olhar esbranquiçado
• Calopsitas: Dócil e divertida
• Ferrets: Amistosos e brincalhões
• Animais idosos
• Diabetes?
• “Castrei, e agora?”
• Vermífugo: um importante aliado
• Iguana: Exótica e exigente
• Doenças do homem em animais de estimação
• Terapia comportamental
• Um pássaro do barulho
• “Cadê meu filhotinho?”
• Programa de adoção
• Florais para eles também!
• Um problema sazonal
• Top 5 de escovação
• Filhotes, filhotes, filhotes!
• Um coelho em sua vida
• “Que coceirinha...”
• Doença ou personalidade?
• Um peixe bom de briga
• Anticoncepcional: Problema ou solução?
• Meu pintinho amarelinho
• Cachorro Bem-Educado
• Farmácia Pet
• Adorável roedor
• Um amor de bicho
• Pet moderno

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo