Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Sexta-feira, 24 de novembro de 2017 - 0h06
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 191 - 29 de janeiro a 4 de fevereiro de 2003
Okinawa: Uma região de paraísos subtropicais

Okinawa é conhecida pela sua natureza exuberante, única no Japão
 

(Arquivo NippoBrasil)

Já da janela do avião, Okinawa é de tirar o fôlego. Com praias cristalinas e hotéis luxuosos, a região chama a atenção pela beleza simples e natural

Naha, a maior cidade na principal ilha de Okinawa, tem um ar de antigüidade contrastada com os seus hotéis modernos. De um lado da ilha, lojas animadas vendem biquínis e sorvetes, enquanto o outro lado da ilha é conhecido por vender produtos exóticos. Ruazinhas com ambulantes vendendo produtos locais e pequenos bares criam um clima amistoso. Os pratos típicos da ilha vão desde às comidas fortes aos doces, passando pelos frutos do mar.

Em Naha, aproveite um dia para explorar Nanbu, na parte sudeste da ilha principal. Em 1945, este foi o local da batalha final contra os EUA, onde três pessoas de Okinawa foram mortas por americanos. O antigo abrigo da marinha japonesa, que era usado como esconderijo, local próximo ao de muitas batalhas, foi transformado em um memorial, onde ironicamente a inocência dos céus brilhantes tenta apagar o passado de guerras.

Há muito tempo atrás, Okinawa, que era chamada de Ryukyu, era um pequeno reinado. Sua população trabalhava explorando a natureza e sem usar armas. Eles cruzavam o mar carregando os tecidos da ilha e regressavam trazendo o melhor da cerâmica e da medicina chinesa, além de pimenta e perfumes do sudeste asiático. Uma dinastia foi estabelecida no século 15 no castelo de Shuri, mas este castelo foi destruído totalmente durante a Segunda Guerra Mundial. Alguns sinais deste período ainda podem ser vistos nas ruas da cidade.

Através dos tempos, a cultura de Okinawa teve influências da China e dos EUA. Seus festivais típicos que abrangem vários tipos de artes são preservados por todo o país. Uma rica tradição cerâmica começou há 400 anos, quando os artigos de vidro apresentavam uma inovação: reciclar garrafas de refrigerantes.

Hoje, a região central da ilha é cheia de hotéis de luxo e parques sofisticados. A recreação marítima também atrai os visitantes. Praias de areias brancas e passeios à beira-mar próximo às bases americanas dão uma maior noção da cultura americana. Restaurantes com pratos americanos também apresentam uma maior variedade ao turista. Em Yomitan, artesãos buscam fazer porcelanas perfeitas, representando grande parcela da beleza dos tecidos da cidade. Na parte norte, você pode encontrar a região mais calma de toda a ilha. A beleza das plantações de abacaxi em Kunigami encanta os amantes da natureza e a montanhas de Yanbaru são um convite para os alpinistas.

Principais pontos

Mas como você escolherá os melhores lugares a serem visitados? Existem mais de 160 ilhas no arquipélago, a maioria não é habitada. Próxima à ilha principal, estão as Ilhas Kerama, lugar onde as baleias costumam brincar entre janeiro e abril. A oeste está localizada a ilha Kume, o local perfeito para mergulhar, andar de jet-ski e praticar o windsurf. Lendas dizem que tesouros estão escondidos nas ilhas espirituais de Izena, Iheya e Kudaka. Algumas ilhas são bem conhecidas pela sua vida selvagem; outras pelo aspecto calmo. Cada pedaço de terra tem o seu toque especial, mas todas as casas são protegidas pelo boneco do leão de Okinawa.


O leão de Okinawa protege todas as casas da ilha

Indo em direção ao sul, cerca de uma hora de avião ou doze horas de trem, passando por um caminho cheio de golfinhos, você encontrará as ilhas afastadas de Okinawa. As Ilhas Miyako são consideradas um paraíso aos mergulhadores devido às suas águas cristalinas e cavernas aquáticas. Muitos irão querer ir até a ilha de Ishigaki, que faz parte da Baía de Kabira. Estradas de areias brancas e detalhes ilustres contrastam com as paredes negras. Todos os pedaços da praia de Hoshizuna trazem felicidade. Você pode conhecer melhor o povo de Okinawa ao escolher dormir numa pensão em que habitantes e nativos se unem à noite para cantar músicas locais, mantendo a cultura cada vez mais viva.

As Ilhas Yaeyama são de grande importância, pois são um dos únicos lugares de clima subtropical do Japão. Lá você pode encontrar lobos e veados. As águas que rodeiam o pedaço de terra parecem ser aquecidas artificialmente, com as colinas ao fundo tornando a paisagem ainda mais bela. As formações rochosas submersas de Yonaguni parecem uma metrópole aquática. As ilhas de Yaeyama são a última fronteira do Japão entre a paz e a beleza natural.

Sem dúvidas, Okinawa é realmente uma parte do Japão que tem um ar natural, onde o tempo parece nunca passar, com ilhas belas e exóticas. De fato, os deuses ainda continuam abençoando esta terra.

 



Um aviso ao século 21

O Japão, desejando ter um grande número de turistas de vários países, lançou um programa especial para dar as boas-vindas a estes visitantes. O projeto, apoiado pelo governo japonês, oferece assistência aos turistas, incluindo preços e taxas especiais para hotéis e transportes. Isto prova que o país pode oferecer bem mais que Tóquio e Osaka. A tradicional cultura e a beleza do interior japonês estão localizadas em Okinawa. Venha ter prazer nesta experiência única.

 

Confira os principais eventos

De outubro a 3 de novembro - Festival de Culturas no Castelo Shuri
Este festival tradicional acontece no Parque do Castelo de Shuri e áreas próximas. Eventos e shows acontecem, com destaque para as procissões que narram movimentos históricos.

De novembro a dezembro - Festa de Okinawa
Esportes e eventos culturais acontecem por todo o Estado, onde o inverno é ameno. Existem campeonatos de golfe, vôlei e dança, além de caminhadas. O maior evento cultural é o festival de Dança Ryukyu, em que a tradicional música Ryukyu é apresentada. No curso de orquídeas de Okinawa, os participantes aprendem como cultivar as típicas orquídeas de Okinawa.

Primeiro domingo de dezembro - Maratona de Naha
Esta maratona tradicional comemora a conclusão do tratado de amizade entre Naha e Honolulu, Havaí. Mais de 20 mil competidores de todo o país participam deste evento anual, uma das maratonas mais populares do Japão.

 Arquivo - Turismo Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 214
• Ilha de Sado
ARQUIVO - EDIÇÃO 211
• Hokkaido - Tudo começou em Naka Furano
ARQUIVO - EDIÇÃO 208
• Kansai - Redescobrindo as belezas da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 205
• Soka
ARQUIVO - EDIÇÃO 202
• Hirakata
ARQUIVO - EDIÇÃO 199
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 197
• Tohoku
ARQUIVO - EDIÇÃO 195
• Tóquio e arredores: belezas que encantam
ARQUIVO - EDIÇÃO 193
• Chugoku-Shigoku: O coração do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 191
• Okinawa: Uma região de paraísos subtropicais
ARQUIVO - EDIÇÃO 189
• Nagasaki - O berço cristão japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 187
• Shimabara
ARQUIVO - EDIÇÃO 185
• Tottori: O Saara japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 183
• Matsue - A herança intacta dos samurais
ARQUIVO - EDIÇÃO 181
• Chiba conserva folclore cultural da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 179
• Okutama: Refrescando-se nas montanhas
ARQUIVO - EDIÇÃO 177
• Mito: A cidade de um dos mais belos jardins japoneses
ARQUIVO - EDIÇÃO 175
• Izu - O paraíso das águas
ARQUIVO - EDIÇÃO 173
• Kyoto: Cenário de três mil templos
ARQUIVO - EDIÇÃO 171
• Chindon-ya
ARQUIVO - EDIÇÃO 169
• Toyama no Kusuri
ARQUIVO - EDIÇÃO 167
• Sensooji o templo do Carnaval
ARQUIVO - EDIÇÃO 165
• Odaiba: a face futurista de Tóquio
ARQUIVO - EDIÇÃO 163
• Todaiji: o templo do grande Buda de Nara
ARQUIVO - EDIÇÃO 161
• Ryuhyoo: O gelo navegante de Hokkaido
ARQUIVO - EDIÇÃO 159
• Hokkaido, o inverno mais gelado do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 134
• Yamanashi:
A Terra dos Lagos
ARQUIVO - EDIÇÃO 130
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 128
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 126
• Okinawa: Ryukyu, Soberano dos Mares do Sul
ARQUIVO - EDIÇÃO 124
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 122
• Monte Fuji e os Cinco Lagos
ARQUIVO - EDIÇÃO 120
• Nikko: A Cidade dos Santuários
ARQUIVO - EDIÇÃO 118
• Parques Temáticos
ARQUIVO - EDIÇÃO 116
• Hakone - A região dos vales fumegantes
ARQUIVO - EDIÇÃO 114
• Iwate
ARQUIVO - EDIÇÃO 108
• A atraente ilha de Sado
ARQUIVO - EDIÇÃO 106
• Hokkaido
ARQUIVO - EDIÇÃO 104
• Kansai: Redescobrindo as belezas da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 101
• Soka: Industrialização traz rápido progresso à cidade

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

159 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases